a doce dança das rosas negras

Vê os olhos dela
aquarela e óleo,
as curvas, que corpo!
Vê seus lábios
o brilho, o cheiro.
Ah! O cabelo...
É música, poesia e cinema;
Vê ela dançando,
como anda, como olha...
manda-me um beijo,
de longe...
E me esvanesce,
sumo eu, ainda te vendo...
Longe, Longe...
Manda-me um beijo,
Vê seus beijos.
Deusa! Diva!?
Vilã e vítima da epopéia perdida.
Juro que entendo,
mesmo sem aceitar,
juro que entendo...
Cabelos, rosto, olhos e cheiro...
Beijo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário